sábado, 15 de maio de 2010

O morto apareceu vivo

A Benfica TV terá anunciado ontem que morreu um adepto encarnado, que alegadamente teria sido espancado no passado domingo, em Braga.

Esta informação depressa se espalhou por vários órgãos de comunicação social (por exemplo aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, etc.), tendo aquele canal como fonte de informação.

A informação multiplicou-se em diversos sítios na Internet. Os adeptos começaram-se a exaltar e, em algumas caixas de comentários e fóruns, ainda continuam. Imagino que nos cafés o assunto seja motivo de acaloradas discussões...

Entretanto, a PSP de Braga e os hospitais de Braga e de São João (Porto), para onde um dos feridos dos incidentes de domingo foi transferido, negaram a morte do jovem. O Expresso descobriu que, afinal, o alegado morto está vivo e de boa saúde em Monção.

Depois do falso caso da mulher que dizia ter ficado grávida a ver um filme pornográfico 3D, temos agora um episódio complicado em que o alegado morto está (felizmente) vivo.

Com isto tudo, como é que fica a credibilidade dos órgãos de comunicação social e dos jornalistas?

PS: Eu já não ficarei surpreendida se, entretanto, esta história tiver mais desenvolvimentos...

3 comentários:

luisloureiro disse...

Luísa, o que falta dizer sobre este caso pode parecer alarmista em excesso mas deve ser dito na mesma, para que alguém reflicta a sério sobre este caso: não há "intifada" nenhuma que não comece com os seus "mártires". Quem anda no jornalismo já viu, muitas vezes, tácticas semelhantes de incitamento à acção violenta... em televisões oficiais de organizações como o Hamas ou o Hezbollah. A diferença é que o Hamas e o Hezbollah não inventam os seus mártires.
Já agora, deixo mais uma questão: será assim tão inocente o facto de o Benfica ter feito, dias antes, uma declaração, aconselhando à calma dos seus adeptos, tendo em conta a final da Taça? Por acaso... o Benfica joga??

M. disse...

Grávida ao ver um filme 3D???

DelfimPeixoto disse...

Um doce! Jornalismo assim... sim!