terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Por uma Internet Segura


Hoje, dia 10 de Fevereiro, assinala-se o Dia da Internet Segura, uma iniciativa da Insafe – Rede Europeia para a Segurança na Internet, que visa promover o uso ético, responsável e seguro da Internet, através da difusão de informações e de guias de boas práticas.

Segundo os promotores, desde 2004, ano em que se realizou a primeira edição, tem vindo a aumentar o número de países envolvidos e de organizações participantes. Em 2008, mais de 120 organizações de 56 países participaram na celebrações do Dia da Internet Segura.

Depois de no passado dia 28 de Janeiro se ter assinalado o Dia Europeu da Protecção de Dados, esta iniciativa constitui mais um momento de reflexão sobre algo que é incontornável no nosso dia-a-dia.

Tal como já não se vive sem luz eléctrica ou sem água canalizada em casa, também não se pode ignorar que as formas de comunicar estão em permanente mudança. A Internet faz parte da nossa realidade diária, pelo que é necessário desenvolver estratégias para que ela não represente um perigo.

Um olhar pelas notícias mais recentes pode levar-nos a ver apenas o lado negativo da Internet. É verdade que ela acarreta riscos, mas apresenta igualmente inúmeras potencialidades, que vão desde as novas formas de socialização até à participação cívica. Tudo depende da utilização que dela fizermos.

Durante a apresentação dos resultados de um inquérito sobre as crianças e a Internet, no âmbito do X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências da Sociais, na Universidade do Minho, dizia-se que é um paradoxo fechar os menores em casa para que eles não corram perigo, e, ao mesmo tempo, dar-lhes acesso livre à Internet, com a qual eles podem “sair” para o exterior e entrar em ambientes igualmente inseguros.

Os pais não podem ignorar esta realidade, por isso faz todo o sentido o que dizia o coordenador do projecto “Miúdos Seguros na Net”, Tito de Morais, em entrevista ao DM, quando aconselhava os educadores a acompanharem a presença dos filhos na rede mundial. Assim, a Internet será mais segura.

[Publicado no Diário do Minho, de 8 de Fevereiro de 2009]

1 comentário:

Carlos Barros disse...

Ora já percebi que é aqui que me informo sobre tão bela terra...

Beijo